Posts Recentes

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Conheça a Série Luke Cage

Olá caros leitores! Depois de um bom tempo, eu voltei junto com este blog maravilhoso repleto de novidades para vocês desde sempre. Hoje eu não vim falar de um filme, mas sim de uma série que eu terminei na semana passada (“maratonei” na real). Pra variar, se trata de mais uma série da sempre impecável Netflix, dona do meu mundo. Estamos falando do fucking Luke Cage, herói urbano da Marvel que nos leva a conhecer muito mais de uma das culturas mais ricas presentes em solo americano, a cultura negra.


Eis que em tempos de necessidade da reafirmação da força da cultura negra não só nos Estados Unidos, mas principalmente lá com toda a mobilização do movimento “Black Lives Matter”, proveniente do ano de 2015, onde dois jovens afro-americanos foram mortos por policiais, ressurge um herói antigo, mais precisamente da década de 70 trazendo todos os valores e a carga emocional de um povo que sofre até hoje. Luke Cage, primeiro herói negro a possuir a sua própria história em quadrinhos vem com tudo que tem direito, inclusive uma boa dose da sua famosa frase Sweet Christmas.

Conhecido inicialmente pela sua participação em outra série da Marvel em parceria com a Netflix, Jessica Jones, desta vez, Luke Cage nos mostra muito da sua origem, até então desconhecida pelo grande público, rodeada de sofrimento e injustiças que acabam culminando num experimento que o torna praticamente indestrutível, já que possui super força e ainda é “à prova de balas”. Toda a série se passa no Harlem, bairro de Manhattan essencialmente e historicamente negro, repleto de personagens típicos da cultura negra americana, como o barbeiro Pop (Frankie Faison), mentor do herói e de outros personagens da região que tem na sua barbearia uma espécie de “zona neutra”, onde nada de criminoso pode acontecer.


Toda a história de Luke, o homem que repete a todo tempo que não tem pretensão nenhuma de se tornar um herói, só quer continuar vivendo um dia após o outro, é contada sempre com um plano de fundo musical de deixar o espectador literalmente anestesiado. A trilha sonora é impecável na criação do cenário, com todo o hip-hop característico e outros hits dos anos 70, o que representa perfeitamente cada canto do Harlem, seja nas ruas, numa cena de luta ou até na boate de um dos vilões da série, o temível Cottonmouth (Mahershala Ali).


A origem do personagem, como na primeira temporada do Demolidor, diferente de Jessica Jones (na minha opinião), funciona muito bem, com flashbacks que as vezes se mostram meio confusos, mas que explicam o necessário, nos deixa mais ainda por dentro dos motivos dos conflitos presentes, assim como pela interação dos personagens. É também louvável (para quem acha importante) a utilização da violência sem medo de ousar, com cenas que pontualmente indicam a força de cada personagem, mesmo que este não possua super poderes. 

O problema gira em torno de algumas escolhas feitas pelo roteiro que deixam a história bastante preguiçosa perto do final, entregando elementos “de bandeja”, quando poderia ser bem melhor trabalhado, além da atuação do ator Mike Colter (Luke Cage) não convencer tanto como deveria e a falta de uma coreografia mais presente nas cenas de luta, algo que não me incomodava em Jessica Jones que realmente não sabia lutar, mas me incomoda aqui, com um herói que notadamente tem a noção da luta.

Desta forma, Luke Cage aparece como a perfeita representação do herói que o Harlem precisa, se torna mais um personagem característico do bairro mesmo com toda a sujeira que o corrompe pelas ruas, mas naquele lugar, se você for realmente querido, você sempre vai conseguir o apoio que precisa do povo. Eu só espero que o personagem, seja na futura série dos Defensores, seja na sua segunda temporada, possa “seguir em frente, sempre, sempre em frente” como diria o querido Pop, já que a sua origem foi tão bem contada num período extremamente importante. 

Assista ao trailer:


Um beijo na sua alma.

3 comentários:

  1. Esse seriado está minha lista de preciso ver logo. Assisti as duas temporadas de Demolidor e apensar o pilot de Jessica Jones (na lista de colocar em dia), mas pela sua resenha o Luke é um herói mais real apesar de possuir algumas habilidades. Preciso ver logo. =)

    ResponderExcluir
  2. Eu estou louca para assistir mas não consegui tirar um tempinho essa semana. Quem sabe depois que eu voltar de viagem da semana que vem :D

    http://bellediva.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Pedro! Ah essa série já está na minha lista para as próximas a serem vistas, eu espero que então eu não dê uma desanimada mas acho que vai valer a pena dar a chance que ela merece. Acho bacana a ideia dele ser mais 'humano' apesar dos poderes e achei isso muito legal. Nada contra a Jessica mas não rolou aquela identificação e carisma com a série =/ abraços!

    Metamorphya•••

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! Seu comentário é muito importante para nós.
Volte sempre :)

© Mero Detalhe - 2013. Todos os direitos reservados.
Design by: Colorize Desin .
Tecnologia do Blogger .